Soraya Thronicke perde ação contra suplente na Justiça

Soraya Thronicke perde ação contra suplente na Justiça IMAGE
YARIMA MECCHI

A senadora e presidente do PSL no Estado, Soraya Thronicke, perdeu na Justiça Eleitoral a ação contra seu primeiro suplente e ex-presidente da sigla, Rodolfo Nogueira.

Conforme a denúncia apresentada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) ela e o segundo suplente Danny Fabrício ajuizaram a ação contra Nogueira por suposta ameaça a integridade física de Soraya em três oportunidades. 

A senadora narra na ação que Rodolfo fez campanha para os então candidatos ao Senado, Nelson Trad (PSD), e Marcelo Miglioli (PSDB). Segundo os representantes, Nogueira cometeu abuso do poder político e abuso do poder econômico, além de haver violado o estatuto do PSL e desrespeitado o princípio da boa fé objetiva e o princípio da lisura das eleições.

Está não é a primeira derrota de Soraya e Danny, em novembro o desembargador do TRE-MS, Sérgio Martins, já havia decido pela extinção do processo. 

De acordo com a advogada, Maitê Nascimento Lima, que faz a defesa de Rodolfo junto com o advogado Ary Raghiant, o “TRE tem entendido que tais alegações - típicas da Ação de Investigação Judicial Eleitoral - não podem ser acolhidas pelo judiciário em caso de candidatos da mesma chapa”. 

Ainda de acordo com a advogada, “a unicidade de chapa não permite ao judiciário intervir no que deve ser resolvido interna corporis pelo próprio partido. Esse foi o principal fundamento da rejeição dos argumentos da senadora, desde o primeiro momento até o julgamento que foi concluído hoje”. 

SUPOSTA AMEAÇA

Em plena campanha eleitoral, no dia 29 de agosto, a senadora eleita registrou boletim de ocorrência na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário Centro (Depac), em Campo Grande, contra suposta ameaça feita por Rodolfo, então presidente do partido. 

A confusão começou quando Soraya se incomodou por adversários políticos estarem usando a imagem de Bolsonaro em “santinhos” e panfletos de campanha. Ela reclamou com Rodolfo, que não teria feito nada a respeito. Dois dias depois, Soraya soube que o PSDB mandou confeccionar “centenas de milhares” de santinhos com os candidatos do PSL. Porém, no verso do material impresso, constavam os nomes dos então adversários do PSDB.

Ela teria reclamado de novo com o presidente, mas como ele não teria tomado atitude, a senadora eleita procurou a direção nacional do PSL. Sabendo disso, Rodolfo supostamente ligou para Soraya e a ameaçou diversas vezes. Segundo o boletim de ocorrência, as palavras usadas por ele, foram as seguintes: “Eu vou te avisar, nunca mais passe por cima de mim. Escute bem: na próxima que você passar por cima de mim, eu acabo com você. Você não sabe do que sou capaz. Eu vou acabar com você, eu vou arrebentar você”.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)