Prevenção ao suicídio: Nova Andradina oferece tratamento gratuito para pessoas com problemas emocionais e psicológicos

Prevenção ao suicídio: Nova Andradina oferece tratamento gratuito para pessoas com problemas emocionais e psicológicos IMAGE

Acácio Gomes, Redação Nova News

Cb image default
Secretário disse que o Governo Municipal de Nova Andradina, por meio da Secretaria de Saúde, está empenhado em salvar vidas - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Neste Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, o Nova News dá sequência à série de reportagens sobre a valorização da vida. Na manhã desta quinta-feira (12), a equipe do site conversou com o secretário municipal de Saúde, Arion Aislan, e com a coordenadora da Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, Graziela Braz da Silva, sobre a oferta de tratamento gratuito por parte do município de Nova Andradina para pessoas com problemas emocionais e psicológicos.

Arion explicou que os suicídios geralmente estão ligados a casos de depressão, transtornos psicológicos ou psiquiátricos, motivo pelo qual, buscar tratamento com profissionais da área é fundamental. Nesta linha, segundo ele, a alternativa é buscar uma das nove unidades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) ou o Centro de Especialidades Médicas (CEM).

“A pessoa ou algum membro da família deve procurar uma destas unidades, onde, por meio de consulta com clínico geral, serão dadas as devidas orientações e encaminhamentos para que o paciente receba o atendimento especializado, seja no Centro Regional de Reabilitação ou no Centro de Atenção Psicossocial por meio de consultas com profissionais da psicologia ou psiquiatria. Tudo gratuito”, explica.

Ainda nas palavras do secretário de Saúde, o município de Nova Andradina conta atualmente com sete profissionais psicólogos, sendo quatro no Centro Regional de Habilitação, dois no Centro de Atenção Psicossocial e um no Centro de Especialidades Médicas. 

O Governo Municipal trabalha na contratação de psiquiatras para substituição de um profissional que está afastado e de outro que pediu exoneração. “Além disso, estamos realizando licitação para compra de consultas psiquiátricas para o caso de pacientes que necessitem de urgência no atendimento”, pontua.

Arion afirma que as pessoas não devem ter vergonha em buscar tratamento. “A Campanha Setembro Amarelo é justamente para isso. Para mostrar que existem alternativas. Creio que o tema do suicídio deve ser debatido e tratado pela sociedade. Muitas pessoas dizem que falar disso é pior, mas aqui cabe uma reflexão. Os números de pessoas que se suicidam são registrados, mas não há registro dos casos de pessoas que deixaram de tirar a própria vida porque foram envolvidas pela campanha, assistiram a uma palestra, foram acolhidas por profissionais da área, conseguiram perceber que estavam em dificuldade e buscaram ajuda. Não temos como mensurar, mas creio que são muitos casos de vidas que estão sendo salvas”, explica.

Por sua vez, a coordenadora da Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, Graziela Braz da Silva, falou sobre as atividades que estão sendo desenvolvidas no contexto da campanha. Segundo ela, além da abertura oficial que ocorreu no dia 01 de setembro, está sendo desenvolvida a ação “Setembro Amarelo Vai à Escola”, que consiste em visitas nas unidades educacionais municipais e estaduais, bem como no Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), onde ocorrem palestras e rodas de conversa.

Cb image default
Coordenadora da Atenção Especializada da Secretaria de Saúde, Graziela Braz da Silva, detalha ações do Setembro Amarelo - Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Graziela disse ainda que haverá um concurso de frases sobre o tema, com premiação para os três melhores colocados, que receberão, respectivamente tablet, bicicleta e dinheiro. Também estão ocorrendo ações educativas como blitz, visitas a empresas, bem como divulgações em diversos ambientes.

“Na segunda-feira (16), teremos a presença do Major Reis, do Corpo de Bombeiros, que fará uma capacitação com os agentes de saúde e, em seguida, uma palestra no IFMS. Já na terça (17), teremos oficinas com os profissionais da saúde para falarmos sobre saúde mental e atenção básica e, no dia 30, capacitação com médicos e enfermeiros”, detalha.

Cb image default
Com o tema "Diga Sim à Vida", campanha busca quebrar mitos e mostrar que há saída para se evitar casos de suicídio - Imagem: Acácio Gomes / Nova News 

Nas palavras da coordenadora, cuidar da saúde mental é muito importante. “Assim como quem tem problema no coração deve procurar um cardiologista, quem tem problemas emocionais, psicológicos ou psiquiátricos deve procurar o tratamento adequado com profissional da área. Quando a pessoa procura ajuda, toma a medicação da forma correta e colabora com bom andamento do tratamento, a melhora é excelente e o grau de resolutividade é muito alto”, finaliza.

Ao concluir a entrevista, Arion Aislan agradeceu a todos os parceiros da campanha Setembro Amarelo, aos profissionais que, direta ou indiretamente estão envolvidos e ressaltou que todos os atendimentos ofertados pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, são 100% gratuitos. 

Cb image default
Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)