Palmeiras aposta em volta por cima e pagará mais quase R$ 12 milhões para ter 100% de Borja

Palmeiras aposta em volta por cima e pagará mais quase R$ 12 milhões para ter 100% de Borja IMAGE


Palmeiras aposta em volta por cima e pagar mais quase R 12 milhes para ter 100 de BorjaPalmeiras aposta em volta por cima e pagar mais quase R 12 milhes para ter 100 de Borja
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Palmeiras pagará os US$ 3 milhões (R$ 11,2 milhões, na cotação atual) estabelecidos em contrato para ficar com os 30% dos direitos econômicos de Borja que ainda pertencem ao Atlético Nacional, da Colômbia.

Pelo acordo fechado em março de 2017, a quantia deve ser paga ao clube colombiano se o centroavante não for negociado até 17 de agosto deste ano, este sábado. Se ele fosse vendido, seria repassado 30% do valor da transferência.

Até a penúltima semana do mês passado, tanto a diretoria quanto o estafe do jogador tratavam sua saída como muito provável, já que ele não vinha sendo mais aproveitado com frequência pelo técnico Luiz Felipe Scolari desde o Campeonato Paulista.

Felipão, porém, lhe deu novas chances contra o Godoy Cruz, nas oitavas de final da Libertadores, e ele correspondeu: fez um gol em cada partida e foi o grande destaque da classificação.

Uma guinada que ocorreu no exato momento em que o Palmeiras acertou a contratação de outros dois centroavantes: Luiz Adriano, que estreou bem no fim de semana, e Henrique Dourado, que ainda precisa de ritmo, segundo o treinador.

A compra do restante dos direitos econômicos passa não somente pelas boas atuações do colombiano, mas também porque não chegaram propostas que convencessem todas as partes.

Borja tem contrato com o Palmeiras até o final de 2021 e nunca esteve de fato disposto a deixar o clube, pelo qual ainda espera ganhar mais títulos. O atacante deixou isso claro recentemente à diretoria, que agora aposta em uma volta por cima definitiva, ainda que a concorrência na posição tenha aumentado

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)