Ivinhema completa 30 dias sem registro de chuvas expressivas

Ivinhema completa 30 dias sem registro de chuvas expressivas IMAGE
Apesar do tempo seco, Ivinhema teve julho mais chuvoso desde 2017 - Crédito: Divulgação

Distante pouco mais de 120 quilômetros de Dourados e também sob monitoramento climático da Embrapa Agropecuária Oeste, Ivinhema completa neste domingo (4) a marca de 30 dias sem registro de chuvas expressivas. Apesar dos 2.7 milímetros de 15 de julho, a mais recente precipitação pluviométrica volumosa no município, ocorrida no 4 daquele mesmo mês, foi de 10.5 milímetros.

De acordo com o Boletim Guia Clima, mesmo assim, o volume total de chuva do mês passado foi recorde. Isso porque esses 13.2 milímetros somaram-se aos 40 milímetros de 3 de julho, totalizando 53.2 milímetros, índice superior à media mensal calculada com base em monitoramento climático realizado há 3 anos.

Conforme o banco de dados da Embrapa Agropecuária Oeste, em 2017 Ivinhema teve 1.5 milímetros de chuva, e no ano seguinte, 2018, o mês transcorreu inteiro sem uma única gota d’água vinda dos céus.

Neste domingo (4) com umidade relativa do ar entre os 83% apurados às 5h29 e os 55% de 8h36, o município vizinho de Dourados teve temperatura mínima de 3.9ºC às 5h27 e máxima de 11.4ºC às 8h36.

No sábado (3), os termômetros ficaram entre 6.3ºC (6h11) e 18.6ºC (15h22), e a umidade relativa do ar caiu ao longo do dia de 89% (6h12) para 22% (15h44).

De acordo com o CPTEC/INPE (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Ivinhema poderá voltar a registrar chuvas expressivas já na terça-feira (6), data para qual é prevista “possibilidade de pancadas de chuva à tarde”, com temperatura entre 13ºC e 30ºC.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)