Gastos com pessoal colocam Nova Andradina em ranking de municípios com gestão difícil ou crítica

Gastos com pessoal colocam Nova Andradina em ranking de municípios com gestão difícil ou crítica IMAGE
Arquivo/PMNA

08/11/2019 13h30

Vista aérea de Nova Andradina / Imagens: Arquivo/PMNA

Dos 5.337 municípios brasileiros, Nova Andradina aparece como 2039º no ranking nacional de cidades com gestão difícil ou crítica. Já entre os 79 municípios de Mato Grosso do Sul, a “Capital do Vale do Ivinhema” figura no 41º lugar.

 

Tanto o ranking nacional como estadual é liderado por Costa Rica, que recebeu pontuação máxima em todos os critérios analisados: autonomia (1,00000, gasto com pessoal (1,0000), investimentos (1,0000) e liquidez (1,0000).

 

Em todo o país, 73% dos municípios brasileiros foram avaliados com gestão fiscal difícil ou crítica, de acordo com um índice divulgado nesta quinta-feira (31) pela Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro).

 

“A crise fiscal municipal é estrutural: baixa capacidade de gerar receitas para financiar a estrutura administrativa da prefeitura e alta rigidez do orçamento, o que dificulta um planejamento eficiente e penaliza investimentos”, diz o relatório.

 

No caso de Nova Andradina, um dos fatores que puxou o baixo desempenho está ligado ao gasto do município com pessoal, cujo índice foi de 0,5931; autonomia (0,5742); liquidez (0,5931) e investimentos (0,3183).

 

No quesito gasto com pessoal, metade do país está em situação crítica. O estudo traz que 2.535 dos municípios gastam acima do limite de alerta (54% do orçamento) com seus servidores.

 

Desses, 81% estão fora da lei de responsabilidade fiscal e gastam 60% de seu orçamento ou mais nesse setor. A rigidez orçamentária é um dos principais agravantes desse cenário, informa a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro.

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)