Fabrício Júnior busca vaga no Mundial de Atletismo após surpreender favorito no Parapan

Fabrício Júnior busca vaga no Mundial de Atletismo após surpreender favorito no Parapan IMAGE
DivulgaoDivulgação

O sul-mato-grossense Fabrício Júnior, 21, protagonizou uma das cenas mais emblemáticas do atletismo nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019, em agosto. A vitória sobre o favorito americano Noah Malone nos 100m da classe T12 (atletas com baixa visão) deu ao Brasil uma das 33 medalhas de ouro na modalidade. E é sua aposta para impulsioná-lo de sexta a domingo, 27 a 29, no Campeonato Brasileiro Loterias Caixa. O evento representa a última chance de classificação para o Mundial de Dubai, em novembro.

O Brasileiro terá, ao todo, 872 competidores inscritos e ocorrerá no campo e na pista de atletismo do Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo. Para Fabrício, o número-chave é 10s81. É esta a marca estabelecida pelo Departamento Técnico do CPB para garantir a vaga no Mundial pelos 100m T12. Confira aqui os critérios de classificação ao Mundial de Dubai.

Fabrício faturou o título do Parapan em 10s97, embora as condições climáticas da Villa Deportiva Nacional (Videna) de Lima sejam reconhecidamente adversas. A expectativa, assim, é grande para que ele garanta seu lugar no time brasileiro que irá aos Emirados Árabes Unidos. Em junho, também no CT, ele registrou 10s83 - a apenas dois centésimos da marca qualificatória.

"A minha preparação para o Campeonato Brasileiro foi contínua após o Parapan. Praticamente não houve descanso e eu tenho noção de que tenho condições de fazer uma boa marca para alcançar o índice para o Mundial. Claro que as condições climáticas e da pista precisam ajudar, mas acredito que tudo acontecerá da melhor maneira. Tudo o que for possível irei executar dentro da pista para que o resultado venha", disse o atleta, cuja visão é reduzida em decorrência de uma toxoplasmose.

Até o momento, 17 atletas já atingiram o índice para o Mundial. Entre os qualificados estão o paraibano Petrúcio Ferreira (classe T47), o paranaense Vinícius Rodrigues (T63), a baiana Raissa Machado (F56) e o paulista Thiago Paulino (F57).

Os melhores atletas do país disputarão o Brasileiro de Atletismo. Eles são classificados para o campeonato por meio do ranking nacional. Os pontos do ranking são obtidos em competições qualificadas. No primeiro semestre, os competidores puderam buscar estas marcas nas quatro fases regionais: São Paulo, no CT Paralímpico, em fevereiro; Norte-Nordeste, em João Pessoa (PB), em março; Centro-Leste, em Uberlândia (MG), e Rio-Sul, em Curitiba (PR), em abril. Outras oportunidades foram as duas etapas nacionais do Circuito, ambas realizadas no CT Paralímpico. A primeira ocorreu em junho, já a segunda, em agosto

Banner Lateral (1)
ouça online
Banner Lateral (2)